Free Web Hosting
Apr
14
As parcerias certas mudam tudo
Kit do Campos do Caos!!
Algumas coisas estão em destaque na nossa semana no Teia de Jogos. Uma delas são as nossas parcerias, que sinceramente, arrebentam em tudo que fazem! Os nossos padrinhos, que tem sido vitais para o nosso sucesso, e hoje temos uma excelente notícia vinda de um de nossos parceiros.
A Ludeka, melhor fornecedora de game bits do Brasil, criou kits fantásticos de sugestões de peças para os PNPs que estamos disponibilizando no nosso blog, e que estarão linkados, a guisa de sugestão, no nosso blog.
Enquanto os links não chegam a todos os jogos, você pode ir conferindo aqui (essa madrugada faremos uma série de pequenas mudanças no site, que talvez tenha até um joguinho a mais para vocês.) você pode ir conferindo a linha completa NO LINK AQUI.
Nem todos os jogos ganharam kits ainda, porque alguns deles ainda estão em construção, com peças especiais que a Ludeka está negociando com seus fornecedores, tudo para que os seus PNPs tenham mais a aparência de um jogo de editora.
Recomendamos a todos os nossos amigos que montam PNPs e também aos designers amigos nossos as peças da Ludeka, para protótipos e para produtos finais. Os valores são excelentes e ele ainda tem mais vantagens em diversos setores interessantíssimos para você game designer. Entre em contato com eles no site da empresa!

Por que essa e outras parcerias são fundamentais?

Primeiro porque elas reforçam a nossa filosofia de agregamento e fazem com que tenhamos mais capacidade de criar do que teríamos sozinhos. Além disso, porque reforçam algo muito mais importante do que dinheiro, peças ou a facilidade de alcançar mais pessoas por meio de uma rede de contatos: porque essas parcerias demonstram que a nossa visão de mercado está mais próxima de se tornar real. Cada pessoa que pega um folheto nosso, cada numero nos nossos posts é um passo discreto, mas concreto, nessa jornada nossa de conseguir fazer do PNP uma forma legítima de desenvolvedores lançarem seus produtos e de um mercado paralelo nascer.
A parte mais interessante disso é que nós queremos “concorrência!” Sim! Você aí game designer que decidiu que seu produto não vai entrar no Teia de Jogos mas fica morrendo de vontade de começar seu próprios Studio de PNP e não sabe por onde começar, vem falar com a gente! Não vamos cobrar e nem te fazer assinar nada, passamos toda a nossa visão do que acreditamos que fez o Teia dar certo dentro do que deu e ainda  adoramos ouvir outros pontos de vista!

Podem esperar mais coisa ainda entre esse mês e o mês que vem, pois esse blog, que foi condenado e chamado de absurdo desde sua criação, vai completar um ano, e nós queremos fazer algo a respeito!!
Jan
23
Pela união nos destruímos: as origens de Atlântia


“É fascinante pensarmos que esta terra só foi descoberta por piratas e que estes homens e mulheres, desterrados e foras da lei, que viviam de saquear as riquezas trazidas das colônias Americanas, somente caiu nas mãos dos reinados europeus pela ganância e pelo descuido.

Muitos contam que a batalha entre as armadas dos reinos contra os piratas nestas costas escarpadas e malditas podia ser comparada ao Peloponeso, mas ninguém realmente confiável escreveu a respeito. E este combate já tem quase 200 anos.
O interessante foi o que aconteceu depois, já que a ilha pirata era, na verdade, uma terra muito maior do que se esperava, com animais exóticos e muitas maravilhas similares às conseguidas no sul das Américas, mas muito mais perto de “casa”.
A divisão foi feita de forma inteligente, embora Portugal tenha reclamado que tivesse muito pouca floresta e muitas rochas e costa, mas quando todos os outros países concordaram em pagar impostos para cada barco passando para as índias em suas águas, a situação foi resolvida.
Assim começou nossa história. 5 colônias espremidas dentro de um pedaço de terra com um deserto no meio.
 Ninguém reclamou o deserto, e todos os nativos que encontramos fugiam assim que nos viam, nunca fazendo contato. Todos eles eram vistos em caravanas para o deserto, em um tipo único de touro, que se tornou produto de exportação tanto para a Inglaterra quanto para a Espanha, por motivos diferentes.
 O mais fascinante é que, apesar de tantos motivos diferentes, acredito eu, pela forma como as colônias foram criadas, também foi por meio de uma união que todas se tornaram independentes de suas metrópoles ao mesmo tempo.
Assim reuniu-se, pela primeira vez, o Concílio de Atlântia.”
Este é um trecho de “A Epopeia de Atlântia” uma versão romanceada e veloz da história oficial de Atlântia, escrita em 1798, sob encomenda da família Imperial de Cidade Alta.