Oct
03
5 dicas para fazer um Studio no mesmo estilo do Teia de Jogos

O Studio teia de Jogos Nasceu da minha vontade de fazer jogos de graça e ganhar com isso. Foi inicialmente uma experiência para verificar a plausividade de uma série de teorias que a minha cabeça fez em relação ao livro da Amanda Palmer, A arte de pedir (recomendo a leitura para todos os que fazem arte).

Com isso, e uma filosofia que manteve a gente ativo quando muitos teriam desistido, a gente continua por aí, e como estamos querendo virar editora, e percebemos que muitas pessoas gostariam de ter algo parecido com o nosso Studio, montei as 5 dicas que fizeram com que o Studio fosse adiante e conseguisse ser o que é hoje.

nosso primeiro logo ( muita gente achava que a gente era um Studio de Tatuagem)

1-      Tenha uma missão clara antes de começar, mas comece despretensioso

Antes de fundar o Studio, pense no que realmente você quer fazer. O que no mercado de jogos atual te incomoda e não tem ninguém fazendo nada a esse respeito? Pensa nisso e foca em um objetivo. No nosso caso o objetivo era “fazer dos PNPs algo sustentável para uma empresa”. A gente ainda ta nesse processo, mas já fizemos parcerias com empresas como Mandala, Redbox e Ace Studios, que liberaram PNPs completos de seus jogos!

Resultado de imagem para Super Sam
Arte: Maurício Melo: Devian Art do Autor https://mauricio-melo.deviantart.com/art/Super-Sam-El-Chapulin-Colorado-616009650

2-      Monte uma estrutura que consegue resolver tudo “inhouse”, preferencialmente sem investimento financeiro.

Eu sempre procurei, quando estava chamando os sócios para o Studio, conciliar pessoas com vários talentos e com disposição para arriscar um pouco de tempo. Eu investi um monte de tempo, que eu podia estar com a minha família ou amigos, me divertindo ou trabalhando em algo que me rendesse retorno financeiro imediato, mas preferi investir esse meu tempo em uma ideia de colocar jogos disponíveis para todo mundo. Preferi procurar pessoas dispostas a dividir o risco comigo e a me aturarem (eu sou chato, exigente e tals)

Poster de uma antiga campanha nossa

3-      As pessoas precisam te conhecer: facilite isso

O PNP é uma excelente forma de ter um portfólio online fácil e eficiente para mostrar para as pessoas o que eu sou capaz de fazer como designer, fora que me ajudou a agilizar meus processos como designer. Jogo bom é jogo pronto, e jogo pronto tem de começar a render para o autor, seja grana, seja em divulgação. Existem várias formas de fazer isso, descubra uma e mande bala.

4-      Foque na comunidade que vai se formar ao seu redor

Enquanto você está crescendo, identifique as pessoas que vão conseguir te ajudar a crescer e vá oferecendo pequenos agrados a elas. É o que fizemos com o Padrim, mas você pode usar essa ou outras formas. Fique totalmente à vontade e aprenda com seus erros.

5-      Nada está escrito em pedra

Não tenha medo de ousar (especialmente se você conseguiu o modelo sem investimento financeiro) e não tenha medo de errar. Erramos muito com o Teia, e vira e mexe um erro desses vem cobrar sua taxa. Mas aprendemos com isso, e nos tornamos mais adaptáveis às demandas de um mercado que cresce e que está em constante mudança.

Curtiu as dicas? Comente conosco o que você acha e as suas experiências!

Sep
14
4 dicas para os novatos no board game
Olá boardgamer experimentado, conhecedor e “manjador” das mecânicas e tudo o mais. Olá e adeus. Esse post não é para você. Faça algo pelo nosso hobby e mande esse texto para os novatos que você conhece ou para as pessoas que você acha que podem começar a gostar de board game, juntamente com um convite para uma jogatinas.

Agora sim… Olá pessoa que ainda não conhece o mundo dos board games tão bem. Meu nome é Jordan e eu sou um dos desenvolvedores de um Studio de Jogos que está se encaminhando para se tornar uma editora, uma editora especializada em jogos para apresentar o hobby. Simples mas desafiadores, com a possibilidade de serem testados de graça por meio de uma técnica chamada PNP…
Espera… Você não deve estar entendendo muitas coisas, não é? Perdoe-me, mas você vai perceber que a paixão pelo board game mexe com as pessoas, inclusive fazendo com que algumas delas fiquem um poucos mais “chatas” com quem está começando… Mas fica tranqüilo, a maioria é bem legal (e você sempre tem a chance de escolher com quem jogar).
Bem, vamos começar pelo mais importante. Essas são as primeiras 4 dicas que dou para quem está conhecendo os board games modernos

1-      EXISTEM MUITO MAIS JOGOS DE TABULEIRO DO QUE OS TRADICIONAIS.

Se você só jogou Banco imobiliário, war, imagem e ação e similares na sua vida, eu tenho uma excelente notícia para você: existem MUITO MAIS JOGOS por aí para você conhecer!
Sério… É muita coisa. É tanta coisa e são umas experiências tão diferentes que os criadores e estudiosos do assunto começaram a criar um monte de nomes que você vai começar a aprender com o tempo. Fique tranquilo, porém, você não precisa conhecer tudo para sentar numa mesa e jogar, só de amigos e do jogo em si.

2-      JOGOS DE TABULEIRO SÃO MUITO DIVERTIDOS!

 Mesmo que você ache coisas como RPG “chatas e complicadas”, se você quer tirar seus filhos um pouco da frente do tablet e do celular, se você quer um motivo para reunir os amigos e tomar uma cerveja… os jogos de tabuleiro são uma excelente opção!
Como você viu no item 1, existem diversos jogos, com estilos diferentes, para momentos diferentes e turmas diferentes. Jogos mais tranqüilos e que vão fazer sua avó deixar a canastra de lado, jogos mais agitados e simples para fazer seus filhos, irmãos ou primos colocarem a destreza em prova, jogos para quem ama RPG e jogos para quem quer “quebrar a cabeça” com decisões difíceis e punições severas para a escolha errada.
Basta saber o que você quer exatamente e o tipo de jogo que vai atender essa necessidade.

3-      TÁ, GOSTEI… COMO COMEÇO?

Um jogo que costuma ser o primeiro de muitas pessoas é o Zombicide.
Sendo sincero, a melhor opção é começar jogando os jogos dos outros. Seja em eventos, ludolocadoras (lugares onde você paga uma taxa para jogar jogos de tabuleiro) ou mesmo em grupos de jogos, antes de sair comprando jogos que você só viu em vídeos ou gostou do tema é melhor você experimentar a sensação dele na mesa. Mais importante que isso, saber se você vai ter com quem jogar com mais freqüência. Compre jogos não só pelo que você gosta, mas que também sejam jogados pelas pessoas que você tem perto e fácil para jogar. Os outros que você adora, mas não tem uma mesa consistente para jogar sempre, você jogará em eventos e encontros, ou as cópias dos amigos que já estão no hobby.

4-      O QUE É AQUELE TAL DE PNP QUE VOCÊ FALOU LÁ EM CIMA?

Os Campos do Caos , um dos nossos PNPs
PNP (print and play ou imprima e Jogue) é uma modalidade de lançamento de jogos em que ao invés de vender o jogo físico, se vende ou disponibiliza gratuitamente os jogos por meio de arquivos digitais, que você pode imprimir, recortar e jogar. Obviamente eles não têm todo o acabamento de um jogo que você compra, mas são excelentes para você começar ou quando estiver sem grana para um jogo, mas com vontade de experimentar algo novo.
Somos especialistas nesse tipo de publicação, com vários jogos nossos e de amigos disponíveis para você, inclusive jogos que você vai encontrar também nas lojas para vender, como o Space Cantina, Labirinx e Pocket Imperium!

Se você gostou dessa lista e quer mais, deixe-nos saber! Nós, do Studio teia de Jogos, temos enorme prazer de facilitarmos o acesso aos board games modernos para todos!
May
03
Reta final do financiamento do Seguem Alterações: o que temos a dizer?
 Com tudo quase pronto para o nosso financiamento do Seguem alterações do Cliente, temos algumas coisas a celebrar e algumas para deixar claro para vocês, nossos queridos amigos que leem esse blog e gostam do que fazemos.

Vamos passar esses recados pré-campanha em forma de lista, para testarmos este tipo de post, que faz tanto sucesso em outros blogs, além de deixar tudo mais fácil e rápido para quem está lendo, já que você pode, inclusive, escolher quais recados quer ler e em que ordem.
A imagem pode conter: texto
1-       UNS DETALHES DAS NOSSAS 5 POLÍTICAS DERAM MUITO CERTO, OUTROS AINDA NÃO.
Nós tivemos os mais variados tipos de respostas sobre as nossas políticas de financiamento coletivo. Estamos com grande adesão de lojas até o momento (temos lojas em praticamente todas as regiões do Brasil já cadastradas, totalizando 9 parceiros até o momento).
Por ouro lado, o nosso pledge social está com dificuldades de encontrar uma instituição que possa retirar os jogos em nossa parceira. Se você conhecer alguma ONG que tem interesse em ser a beneficiária da nossa contribuição social, só avisar!
2-      AINDA ESTAMOS COM O CALENDÁRIO DE JOGOS 2017 ATIVO E RODANDO
Para muitos pode parecer que deixamos os jogos que coletamos de lado, mas pelo contrário. Eles irão ainda essa semana para a votação dos padrinhos, que vai durar cerca de 15 dias, para então anunciar a ordem de lançamento dos jogos. Já forma disparados releases para vários dos veículos do hobby, que eu acredito começarão a sair esta semana.
3-      TEREMOS NOVIDADES PARA AGITAR O NOSSO FINANCIAMENTO
Estamos pensando em desafios semanais para animar o nosso financiamento. Basicamente seriam desafios baseados nas cartas do jogo, que seriam respondidos por vocês em vídeo, imagem ou ainda por escrito (com toda a possibilidade de outras mídias relacionadas).  Estamos ainda definindo se a premiação será por voto popular ou se nós definiremos o vencedor. O prêmio será uma cópia do jogo por semana, totalizando 8 cópias do jogo distribuídas dessa forma, o que vocês acham?
4-      O SPIDER’S INVASION SERÁ LANÇADO EM BREVE PARA PNP
Como sempre informamos, o Spider’s Invasion será lançado em breve. Faltam apenas alguns detalhes no manual e alguns testes adicionais com dificuldades maiores foram feitos. O grande destaque é a possibilidade de modulação de dificuldade e as expansões que já estão sendo pensadas para o jogo.
Nenhum texto alternativo automático disponível.
5-      TEREMOS MAIS POSTS DE AUTORES CONVIDADOS
Os nossos autores vão começar também a participar mais do nosso blog. Como um dos nossos objetivos ao convidar os autores a se aproximarem mais do Teia de Jogos é oferecer espaço {à eles no pequeno holofote que conseguimos construir com a ajuda de vocês, eles vão começar a mostrar o que acham do mercado também. Estas opiniões não serão cerceadas pelo Studio, mas também não vão representar a totalidade do pensamento do Studio. Os posts de convidados serão marcados pelo nome do autor no título, para que vocês possam construir uma relação com seus autores favoritos do nosso Studio.

Mais informações e novidades, assim como a lista completa dos lojistas que vão ingressar no nosso financiamento como colaboradores, além de outras novidades, assim que tivermos tudo resolvido.
Mar
13
Calendário de PNP do Studio Teia de Jogos: como vai funcionar?
Existe a possibilidade de você ter lido no nosso blog, ter visto em alguma das diversas comunidades do facebook ou ludopedia, ou ainda ter ouvido falar com os queridos do Meeple Maniacs que o nosso querido Studio está inovando para 2017 ao lançar um calendário de lançamentos, com o objetivo de trabalhar de forma mais profissional os nossos lançamentos em PNP.

Alem disso, vamos também falar e mostrar o que estamos pretendendo com o resto do processo (sim, existe um processo depois do lançamento do jogo em PNP, você nunca percebeu?).
Vamos falar mais desse processo, de como estamos querendo incluir os novos autores neste processo e quais são os caminhos que pretendemos seguir ao trabalharmos sempre com este tipo de parceria.

O que acontece agora?

Primeiramente queremos deixar claro que estamos muito felizes e agradecidos com o sucesso que a nossa convocação teve. Temos mais de 10 títulos para começara trabalhar e como muitos não tiveram tempo de preparar seus jogos, vamos estender o prazo até semana que vem, dia 20/03.
Já temos um ou dois jogos para serem lançados enquanto os padrinhos decidem qual será a ordem de lançamento dos jogos, além de estarmos com a outra ponta do processo já quase entrando em ação.
 Sim, o financiamento do Seguem Alterações do Cliente faz parte do processo, e os autores que mandarem seus jogos para a publicação em PNP podem ser convidados a terem seus jogos publicados no mesmo processo que usaremos no financiamento para o SAC (jogo bom já vem com a sigla de fábrica).
Temos outras ideias e estamos estudando outras maneiras de monetizar os jogos que serão publicados conosco, além de estarmos no processo de apadrinhar um novo Studio que pode começar a trabalhar de forma muito similar conosco!

Quais são as consequências de tudo isso?

Como vocês podem perceber, estes passos fazem com que a “brincadeira” tome ares muito mais sérios. Uma das primeiras coisas que nós percebemos que seria necessária, (graças a um dos autores que nos ajudam já) é modelos de contratos. Eles estão sendo pensados, dentro de um modelo diferente de mercado, que envolve muito mais o autor dentro do nosso esforço de publicar mais e mais jogos, de forma mais democrática, inclusive para atingir as lojas não especializadas, mas sempre dando um apoio importante para os nossos amigos lojistas especializados.
Estamos pensando e experimentando além dos limites do conhecido e do usual do mercado, por isso mesmo pedimos paciência de todos: dos clientes, dos autores, dos lojistas, pois fazer algo inédito pode trazer consequências ruins, mas a nossa principal arma será sempre a transparência
.
Obviamente, como a Mandala/Funbox e a Ace Studios demonstraram, nossos interesses não são só em jogos que nós poderíamos editar nós mesmos. Se você é uma pequena, média ou grande editora e quer um demo ou uma versão completa do seu jogo no nosso blog, basta entrar em contrato e nós pensaremos em uma campanha conjunta!

Não se esqueça, mande seus jogos para studioteiadejogos@gmail.com ou venha conversar comigo para vermos no que podemos nos ajudar!
Jan
31
Por que parecemos não ligar para o mercado internacional?
Resultado de imagem para Toretto Brasil
Vamos ver quem saca essa referência

Quando o Studio estava ainda no seu começo, diversas vezes eu escutei de muitos amigos meus: “Jordan, coloca esses jogos em inglês e cai para o mercado internacional!” Acontece que preferimos, e até o momento ainda não nos arrependemos disso, de focar especialmente no PNP nacional como nosso principal foco.

Agora, como estamos em vias de nos tornarmos editora, não poderia ser diferente. Mantemos nossa predileção aos designers nacionais e damos ainda mais atenção aos designers ainda inéditos, já que eles teriam de gastar tempo fazendo divulgação dos seus jogos e deixando de fazer aquilo que realmente fazem bem: produzir jogos.
Vamos explicar o que queremos fazer em relação aos nossos desenvolvedores e porque queremos ser, com o tempo, um celeiro de desenvolvimento de jogos independentes e, acima de tudo, focado em oferecer qualidade e democratização dos jogos.

Vão rolar mais PNPs internacionais?

Sinceramente? Não é a nossa prioridade e muito provavelmente vão aparecer apenas ocasionalmente. Primeiramente porque isso envolve trabalho de tradução e outras questões relacionadas, que nem sempre são do nosso maior interesse no momento.
Além disso, preferimos investir nosso tempo e esforço em ajudar a desenvolver novos talentos do game design nacional forçar as barreiras do folclore do nosso mercado e criar uma base forte para quando formos conversar fora do país, tenhamos autoridade e experiência para tal.
Finalmente nós ainda temos os nossos jogos para produzir e conteúdo para abastecer este blog, então acreditamos que seja mais que o suficiente sem os PNPs internacionais.

E os autores? Como ficam nisso?

Como você pode ter percebido, falamos várias vezes dos autores que publicaram com a gente, essas pessoas têm visões diferentes de game design, formas diferentes de chegar aos seus excelentes resultados e cada uma delas será divulgada e ampliada dentro do Studio Teia de Jogos.
Os autores que publicarem com a gente terão todo o suporte para que seus jogos alcancem todo o sucesso que seja possível. Obviamente estes autores precisam ter uma visão parecida com a nossa sobre PNPs e sobre o mercado, para que o jogo seja trabalhado de forma que ele se sinta confortável.
Daremos todo o apoio necessário a eles, com diversas possibilidades de ajuda e crescimento junto com o Studio, sendo uma excelente forma de começar a sua carreira de game design ou ainda nos ajudar com mais expertise ainda.
Não perca! Em breve teremos muitas novidades em relação a novos jogos, financiamento coletivo e muito mais!

Dec
08
Uma Visão Estratégica do Crop Rotation. Por Eduardo Guerra

Hoje trazemos um post do autor do Crop Rotation, Eduardo Guerra. falando mais sobre o jogo!

O Crop Rotation é um jogo de alocação de peças e reconhecimento de padrões que acabou de ser publicado aqui pelo Studio Teia de Jogos. A sua mecânica básica consiste em colocar em um tabuleiro de plantio peças referentes a 3 culturas diferentes (feijão, soja e milho) para formar padrões presentes em cartas de objetivo possuídas pelos jogadores. Para incrementar, um dado é lançado no começo de cada turno do jogador, fornecendo vantagens que variam entre poder colocar uma peça adicional adjacente, substituir uma peça por outra ou retirar uma peça adjacente a sua jogada.

Uma questão importante no jogo é que quando um objetivo é cumprido, as peças que fizeram parte do padrão identificado são retiradas do tabuleiro. Porém, objetivos completados no mesmo turno, podem possuir peças em comum, sendo que em alguns casos é possível compartilhar até 3 peças das 4 presentes no objetivo.

Essa regra trás uma interessante questão ao jogador: esperar para tentar cumprir vários objetivos ao mesmo tempo ou garantir o objetivo que já está completo em sua mão? Se você tem cartas de objetivo que possuem peças em comum, completar apenas um deles pode significar começar o próximo objetivo do zero. Por outro lado, se você esperar, alguém pode acabar retirando ou substituindo uma das peças de um objetivo já completo. Confesso que comigo as duas situações já ocorreram: tanto ter objetivos completos destruídos pelos outros jogadores, quanto conseguir conciliar vários objetivos utilizando peças em comum para completar até 3 objetivos no mesmo turno.

Outra possibilidade estratégica que pode ser considerada é tentar atrapalhar os outros jogadores a cumprirem seus objetivos. Por mais que as cartas de objetivo dos adversários não estejam visíveis, é possível observar através das suas jogadas, em que região do tabuleiro estão colocando suas peças. Dessa forma, quando a vantagem fornecida pelo dado não puder se utilizada para ajudar em seus objetivos, você pode tentar atrapalhar os objetivos de seu adversário (com a ressalva que sem querer pode acabar ajudando!). Até mesmo colhendo seus objetivos, você pode retirar parte de um objetivo de seu oponente que estava quase completo.

Finalmente, uma questão que não pode ser deixada de fora é que ao cumprir um objetivo, você não compra uma nova carta de objetivo automaticamente. Novas cartas de objetivos são ganhas ao se criar sequências de 3 culturas iguais no tabuleiro, seja na horizontal, vertical ou diagonal. Essas sequências, por não estarem presentes nos objetivos, acabam atrapalhando seus adversários, e podem ser uma boa alternativa quando nenhuma jogada parece ajudar muito a se aproximar de um de seus objetivos. Uma dica é tentar não focar somente em cumprir seus objetivos e acabar ficando sem cartas, pois isso irá dar chance de seus adversários se recuperarem. Quanto mais objetivos você possuir, maiores as possibilidades de aproveitar algum padrão já existente no tabuleiro!

Como você pôde ver, apesar do Crop Rotation ser um jogo simples e fácil de aprender, a interação entre os jogadores e a interferência de um no jogos dos outros pode ser grande. Dessa forma, tentar explorar os limites dessa interação, como apresentado nesse post, pode gerar uma profundidade estratégica maior durante as partidas, aumentando diversão para todo mundo!

Se ainda não jogou, o Crop Rotation pode ser baixado aqui no blog do Studio Teia de Jogos, no endereço www.studioteiadejogos.com.br/p/crop-rotation.html. Divirta-se!

Oct
13
Seguem Alterações do Cliente no financiamento coletivo: o que isso significa?
O Seguem Alterações do Cliente está em pré Campanha para nossa primeira tentativa de financiamento coletivo de produto, providencialmente no mesmo mês em que começamos, há um ano, o nosso financiamento no Padrim. (Relembre nossos objetivos, que se mantém os mesmos, aqui )
Não vou ser hipócrita e dizer que não foi de caso pensando. Foi sim. Precisamos celebrar nosso sucesso no passo anterior dando mais um passo em busca do nosso objetivo final, que é mostrar que um Studio pode crescer com base no PNP, que tem sido a nossa proposta desde a fundação do Studio. Sem falsa modéstia, acredito sinceramente que estamos chegando a algum lugar.
Hoje, ao invés de falar do jogo em si, vamos falar sobre o que pretendemos da nossa campanha e, mais do que isso, explicar os motivos dela ser um pouco diferente de outras campanhas que estamos acostumados a ver.

Qual a importância do sucesso desse financiamento?

O financiamento coletivo do Seguem Alterações do Cliente vai ser mais do que a nossa primeira iniciativa de criação de um produto mais tradicional para o mercado. Ele é mais um estágio dentro do que queremos como Studio, e como sempre acontece, esses pontos acabam se tornando divisores de águas dentro do nosso trabalho.
Da mesma forma que as parcerias com O Pitta’s Boardgame, com a Ludeka, a abertura do Padrim, a fusão com a Minimalogic e a decisão de buscar novos autores para divulgar dentro do nosso blog, essa iniciativa apenas demonstra que nosso trabalho está valendo à pena e ter ido contra o status quo em busca do nosso estilo pessoal, sem nunca desviar um milímetro que seja da nossa missão principal: evidenciar o PNP como uma forma de publicar seus jogos e de fazer com que o nosso Hobby seja mais democrático, dando chances para pessoas que não tem condições de comprar os jogos da forma tradicional.
Da mesma forma que nessas outras ocasiões, vamos ser fiéis aos nossos princípios e evidenciar aquilo que temos de melhor, sem nos levar por receitas prontas que não atendem os nossos objetivos simplesmente porque “todo mundo faz”. Não somos todo mundo e em algumas questões nós temos convicções firmes.
Faremos uma campanha sem metas estendidas e sem brindes grátis: sabemos que é cultural dentro do nosso mercado esse tipo de benefício exclusivo para o financiamento coletivo, mas acreditamos que esse tipo de coisa deforma uma informação extremamente importante que você consegue ao fazer o financiamento coletivo do seu jogo: o nível de aceitação dele frente ao mercado. Se eu estou tentando validar um produto frente ao mercado, qual o sentido de colocar algo que não venderei nunca mais para estimular essa venda? Pelo menos até o presente momento esse é o nosso posicionamento a respeito, e qualquer produto produzido a guisa de brinde dentro de uma campanha nossa será cobrado à parte, simplesmente para não inflacionar o valor do jogo. Você vai pagar pelo jogo e somente por ele.
Não vamos tirar o PNP do ar enquanto a campanha estiver acontecendo, e nem depois: Como já dissemos algumas vezes, nosso foco principal é a criação de jogos em formato PNP. O jogo em formato físico está sendo criado para quem não quer cortar as próprias cartas e será feito com o máximo carinho e cuidado pela nossa parceira Ludens Spirit, mas não existe nenhum conteúdo adicional exclusivo no jogo que vai sair pelo financiamento que não esteja disponível no PNP. Se eventualmente tivermos alguma ideia de cartas adicionais ou algo assim, elas serão acrescentadas PRIMEIRO no PNP. Sim, o PNP é nosso foco principal, inclusive em respeito aos nossos padrinhos, que contribuem mensalmente para que assim seja.
Tentaremos aumentar a quantidade de padrinhos enquanto estamos em campanha: mais do que simplesmente financiar uma versão física do jogo, nossa ideia é chamar ainda mais atenção, fazer mais barulho e fazer com que a nossa proposta, nossos jogos, os jogos dos nossos amigos e os nomes dos nossos parceiros sejam evidenciados no processo. Por isso mesmo o único brinde, que será opcional e que todos que participarem da campanha terão direito é a participação no grupo exclusivo dos padrinhos como “padrinho demonstração” por um mês. A ideia é aumentar a quantidade de padrinhos para começarmos a fazer nossos outros projetos também, e trazer ainda mais coisas para você! (veja as metas atuais aqui https://www.padrim.com.br/teiadejogos).
Bem… Essas são as principais diferenças, que já estamos afirmando antes mesmo da Campanha começar. Queremos saber de vocês o que acham.

Sep
30
O aumento do interesse no PNP e o “lançamento de jogos de verdade”
para o nosso truque de hoje vamos precisar de… VOCÊ!

Vocês devem ter reparado que este mês e o passado nós tivemos uma diminuição considerável de postagens aqui, no facebook e na Ludopedia. Isso aconteceu não porque estamos desanimados ou porque estamos desistindo de nossos objetivos, pelo contrário, porque estamos com muito trabalho nos bastidores. Trabalho que vai começar a se descortinar para vocês neste novo mês que está entrando.
Ao invés de ficar falando do que vamos fazer (a maioria dos nossos planos já está sendo discutida com os padrinhos e parceiros. Fica a dica), vamos comentar algo que vem acontecendo e que nos deixa extremamente felizes e ainda mais cientes da nossa responsabilidade com o que construímos e que vamos construir ainda mais.

O aumento no interesse no PNP

Sim, ele está acontecendo. Felizmente o mercado nacional vem descobrindo que o PNP pode ser uma ideia interessante. Mais do que isso, os desenvolvedores estão descobrindo que a nossa fórmula de mostrar os jogos antes mesmo de começar a falar de um financiamento coletivo pode alavancar positivamente um futuro lançamento.
Os temores de que as “ideias sejam roubadas” e outras situações contra as quais viemos lutando nesse ano e meio de existência do nosso Studio estão caindo e estamos sendo procurados por alguns autores interessados em lançar seus jogos em nosso blog.
Isso, além de nos deixar profundamente felizes e orgulhosos, aumenta ainda mais a nossa determinação de avançar ainda mais em nosso objetivo de popularizar ainda mais os jogos, oferecendo opções mais acessíveis de jogos de tabuleiro.
Nos último mês nos aventuramos para além das fronteiras de nossos eventos mais tradicionais, indo até São Jose dos Campos (onde fizemos muitos amigos e com certeza retornaremos com certa frequência) e Itatiba (que nos recebeu maravilhosamente bem). Admito que faltem fotos, mas tem momentos que são tão bons que a gente esquece-se de tirar foto.
Tudo isso em prol do objetivo final: tornar o PNP uma alternativa lucrativa para quem produz (Neil Gaiman já dizia “Quero que todos tenham sua dose de meus quadrinhos por meios mais legítimos e que isso eventualmente pague meu jantar”) e cada vez mais interessante para quem consome.

“Quando vocês vão lançar o jogo de verdade?”

Sim. Eu já ouvi isso das pessoas, nos eventos, depois de demonstrar o Machina ou o Seguem Alterações. E elas não dizem por mal. Elas simplesmente acreditam que o PNP não é um “lançamento de verdade”. Que nós estamos apenas preparando o produto para um lançamento oficial, o verdadeiro, em um financiamento coletivo ou por meio de uma editora já estabelecida no mercado.
Nós acreditamos sinceramente que a disponibilização dos arquivos de um jogo para que as pessoas possam imprimir em casa é um lançamento sim. Inclusive eu tive diversas discussões com o Jonatas sobre o quão maduro um jogo precisa estar antes de ser lançado no blog. Em muitos aspectos ele está certo, e eu mudei algumas das minhas opiniões depois de pensar no que aprendemos com nossos primeiros jogos. Mais que isso, acredito que uma das minhas maiores esperanças, a de fazer do Studio Teia de jogos um precedente para que desenvolvedores pensem em novas formas de apresentar seus jogos para o público.
Aí entram alguns detalhes importantíssimos, nos quais nós vamos precisar demais da sua ajuda. Sim, você que está lendo esse texto!
A Ludeka tem sido uma parceira inestimável para o Studio, e a gente vem fazendo de um tudo para “ajuda-los a nos ajudar”. Afinal de contas, eles são uma empresa e vem dando um apoio inestimável para o nosso Studio, assim como o Pitta’s boardgames, que sempre abre espaço e apoia todas as nossas insanidades (vamos falar mais dos outros parceiros em futuras oportunidades). Só que o retorno não está sendo o que nós queremos oferecer para eles, em retorno de vendas dos kits, em procura por esses produtos que nós estamos ajudando a criar.
A questão não é vir aqui e “pedir para que você compre”. Isso a gente já faz em todas as nossas postagens. 
Queremos é entender exatamente porque os nossos kits não vendem tanto quanto queremos. Já que o 
interesse cresceu, como falamos lá em cima, porque as vendas não? Falta alguma coisa no que está sendo oferecido? Você quer a parte impressa junto com as peças? Ou você simplesmente não quer ter o trabalho de recortar e montar o jogo?
Deixe a gente saber o que você quer, talvez a gente mude o nosso jeito de trabalhar graças à sua opinião, pois isso sempre fez parte da nossa filosofia de trabalho.

  
Sep
03
Nossos jogos podem invadir as lojas e mais novidades
Sim… isso que você ouviu! Andamos perguntando para vocês sobre o que exatamente vocês esperavam dos nossos jogos e quais vocês gostariam de ver lançados primeiro, porque estamos pensando seriamente em lançar suas versões comerciais dentro em breve, com algumas pequenas melhorias que apenas o PNP forneceriam na velocidade em que queremos que as coisas aconteceriam.

Dito isso, não vamos anunciar ainda nenhuma informação adicional esse assunto, nem a editora e muito menos qualquer tipo de prazo ou tipo de lançamento, já que tudo ainda está em fase de negociação e definição total.
Aí você me pergunta: “Cara, se não tem nada definido ainda, por que diabos você está avisando?”.
Simples meu amigo, porque nós iremos fazer uma pré-campanha, que vai ocorrer independente do que decidirmos sobre o jogo.

Acertando os ponteiros para o lançamento

Uma das maiores questões com o lançamento dessa ideia, que será explicada e explorada com calma mais adiante, foi inspirada pelo meu querido amigo Michael Alves, da Arcano Games.
Na minha primeira visita ao BGSP (ótimo evento, parabéns Fernando Celso e Funbox!) tivemos uma partida onde o Michael acabou descobrindo mais um detalhe sobre uma das cartas do Machina que terá de ser melhorado. Apesar de não ser exatamente o que estava na nossa mente, foi demonstrada a necessidade de fazer uma última refinada em alguns conceitos do jogo, especialmente nos textos e efeitos das cartas de tecnologias, que apesar de serem exatamente o que pensamos para o jogo base do Machina (sim, estamos pensando em pelo menos mais uma expansão, se houver interesse do público).
Com isso, a ideia de fazer o registro de uma série de partidas (o plano inicial é ao menos mais de 100, mas vamos fechar um número específico mais adiante) de Machina, com direito a algumas pequenas recompensas para quem se envolver está bem desenhada na nossa mente e, sem dúvida, tem como intenção ser uma forma divertida e diferente de aumentar o interesse sobre o jogo antes de lançá-lo.
Lembrando a todos que, independente do grau de sucesso de uma possível versão comercial do Machina, ou de qualquer outro jogo nosso, nada no mundo vai nos fazer tirar os arquivos que disponibilizamos para vocês, e que serão atualizados com as mudanças que possivelmente acontecerão no jogo.

Não podemos deixar de comentar que tudo isso só é possível graças aos nossos parceiros e padrinhos, que nos ajudam constantemente e que, felizmente, só aumentam. Se você quiser ser um deles, basta cadastrar-se no Padrim e se tornar um dos nossos padrinhos!
Jul
16
Uma trinca de jogos espaciais para você!

Sim! Nós comentamos brevemente sobre o lançamento de um grande jogo em versão PNP hoje por nossas mídias sociais. O Space Cantina jáestá disponível no nosso blog!

Para comemorar essa vitória do nosso Studio na nossa luta para demonstrar para o mercado que o PNP é uma excelente opção para e publicação e divulgação de um jogo.

Exatamente por isso vamos aproveitar este momento para anunciar mais dois jogos de temática espacial que estarão na nossa coleção de arquivos nas próximas semanas.

Se você ainda não conhece o Space Cantina, vamos falar mais dele e de porque isso é mais um grande marco na nossa história, além de falar dos jogos que serão também históricos dentro da nossa história como Studio.

Porque o Space cantina PNP é um marco?

O Space Cantina é um jogo de Fel Barros e Warny Marçano, que fala sobre a competição entre os diversos restaurantes dentro de um grande shopping interestelar. Você terá de agradar uma quantidade enorme de clientes diferentes, que esperam coisas diferentes do seu restaurante, e por isso mesmo podem elevar seu restaurante a um dos mais famosos ou ser tão mal atendido que destruirá sua reputação.

Recheado de uma série de referências a filmes, séries, quadrinhos e outras mídias espaciais, o Space Cantina é mecanicamente interessante por ser direto em sua proposta e muito estratégico e divertido em sua concepção geral. Sem dúvida alguma um excelente jogo!

Nos, do Studio Teia de Jogos, ficamos profundamente felizes e honrados de sermos os escolhidos para este lançamento, além de encantados pela qualidade dos arquivos enviados para nós pela própria equipe da Ace Studios. Essa é a primeira vez que uma editora disponibiliza os arquivos de seu PNP para nós, já que no caso da Funbox houve um apoio diferente, com a autorização de um demo já divulgado em sites internacionais.

Exatamente por isso esse jogo é um marco. Para aproveitar esse marco, vamos aproveitar e anunciar dois outros jogos de temática espacial que estarão entre os nossos jogos brevemente!

Escape Food: comida e espaço, mas de um jeito totalmente novo

Um jogo de Vinícius Farias, Escape Food é um jogo semi cooperativo de duas à 4 pessoas, que usa o tema de um restaurante espacial de forma totalmente diferente, já que aqui temos aliens presos na Terra, que montaram um food spaceship (seria um Space food truck?), para conseguir dinheiro para conseguir  voltar para seu planeta de origem. Com certeza um excelente jogo, em breve aqui no Studio!

Space Miners: Mineração espacial simples e muito inteligente!

Um jogo do Christian Bobsin, Space Miners é um jogo minimalista e extremamente estratégico que usa uma mecânica similar de forma totalmente diferente. Não vamos revelar mais do que isso, mas o que se pode dizer é que teremos um jogo muito estratégico e interessante, com alta rejogabilidade e muito poucos componentes!

Como sempre comentamos, para que tudo isso seja possível, precisamos sempre contar com os nossos padrinhos. Antes de tudo, agradecemos a todos os nossos padrinhos atuais e passados, e comentamos que todos eles têm acesso a uma série de benefícios e informações privilegiadas e exclusivas! Torne-se nosso padrinho no padrim.com.br/teiadejogos.