Jan
26
Estamos no processo de nos tornarmos editora: o que isso significa?


Com o crescimento do projeto e o aumento do nosso interesse em oferecer cada vez mais jogos excelentes para nossos amigos e clientes, o Studio Teia de Jogos está se preparando para se tornar, em definitivo, uma editora.

Nisso entra-se em uma discussão interessante sobre o que seria essa evolução. O que o Teia de Jogos vai começar a fazer se realmente passar a ser uma editora? O que vai mudar? Se você segue nosso trabalho há algum tempo, sabe que nossa filosofia de trabalho sempre foi e sempre será “temos um mínimo de planejamento, adaptamos o restante no meio do caminho”.
É bem assim que faremos.

E esse é o mínimo de planejamento que temos.
Qual será o papel do Studio Teia de Jogos como editora?
Mais do que simplesmente ser mais uma editora no mercado, nós queremos trazer nossa metodologia de trabalho para um patamar cada vez maior. Ao invés de deixar o PNP de lado, como algo que funcionou para nos dar alguma visibilidade que agora não serve mais, nós queremos manter e expandir nosso acervo de jogos em PNP, que serão mantidos totalmente gratuitos enquanto o site estiver no ar.
Queremos manter nosso programa de apadrinhamentos por meio do Padrim, com uma série de implementações que iremos fazer com o tempo, fazendo com que fique ainda mais interessante ser um padrinho nosso. Existem diversas situações que já foram levantadas em relação ao Padrim, mas por enquanto manteremos as coisas como estão, inclusive, aumentando a nossa campanha para doações e apadrinhamentos.
Neste processo de nos tornarmos editora, estamos buscando manter a inovação que foi o nosso começo como nossa marca registrada. Neste caso, espere ver sempre algo diferente quando ver o nosso logo, não só em relação aos nossos jogos mas também na forma de negociação dos jogos, na relação com os autores dos jogos que serão editados, ou seja, em tudo.

Este será um sinal de experimentalismo e novidades 
Obviamente, vamos manter uma postura aberta e sincera em relação a tudo que estamos fazendo, e outro objetivo nosso será sempre preferir lidar com jogos inéditos, onde possamos ter nossa opinião no jogo, porque acreditamos que isso é também papel da editora. Criar, em parceria com o autor do jogo, a melhor opção para o mercado e conseguir explorar novos mercados, com estratégias e parcerias que objetivarão mais do que simples lucro, mas a popularização e o aumento do mercado de jogos analógicos como um todo.
Se você é um autor, junte-se a nós! Traga seu projeto e vamos conversar sobre uma forma de você ser mais um dos autores aliados ao Studio Teia de Jogos. Não podemos garantir sucesso, fama e fortuna, mas seremos sempre transparentes e respeitaremos seu trabalho e seremos, acima de tudo, seus maiores fãs.
Jul
06
Cada um no seu quadrado: as novas metas e as novas mídias do Studio
Vocês devem ter percebido que existiram uma série grande de mudanças no Studio de uns meses para cá. Mudamos logo, mudamos blog, mudamos muitas de nossas políticas. Isso foi possível graças ao apoio dos nossos padrinhos e da comunidade que está se formando ao redor do nosso trabalho.

Isto tudo nos deixa felizes e orgulhosos, já que, afinal de contas, esse é nosso objetivo. Com todas essas mudanças e motivados para alcançar ainda mais gente, estamos reformulando também à forma de entregar o conteúdo para vocês. Passaremos a usar mais mídias e cada uma delas entregará conteúdo mais específico, e em alguns momentos teremos tratamentos diferentes para o mesmo conteúdo, tentando expandir ao máximo as possibilidades de comunicação e de entrega do conteúdo certo para cada plataforma.
Vamos explicar a nossa proposta e, como sempre, queremos ouvir vocês para fazer o Studio Teia de Jogos algo ainda mais eficiente!
O que vai mudar?

Bem antes de tudo, uma meta nossa já foi batida antes mesmo de nascer! Exatamente por isso, precisamos aumentar as formas de divulgar os diversos conteúdos que estão sendo colocados no ar e aumentar também as possibilidades de espalhar os nossos conceitos por diversos públicos, indo além do “nicho”.
Blog: continua sendo a nossa plataforma mais importante, onde estarão centralizadas as outras plataformas. A ideia aqui será manter os jogos e as notícias e outros conteúdos que passarão a ser produzidos. Algumas metas de conteúdos adicionais estão sendo feitas e elas á estão disponíveis no nosso blog!
Wattpad: eu já vinha usando esta plataforma há algum tempo para os meus contos, e depois de pensar um pouco, decidimos que seria melhor os contos do Machina e qualquer outro relacionado aos nossos jogos serem colocado diretamente lá. Vocês, que gostam dos contos, podem aproveitar e conhecer outros contos meus! (Link do Wattpad)
Facebook e Twitter: serão usados como disseminadores do conteúdo, quando falamos das pages. O grupo vai se manter o link com quem gosta do que fazemos, e onde promovemos os amigos e parceiros. (Link do Facebook e do Twitter)

Ludopedia: percebemos que a principal vantagem da Ludopedia em relação a outras comunidades é o nível de engajamento e discussão que podemos ter. (Link do nosso canal na Ludopedia)

Agora nosso conteúdo estará disponível de várias formas, e brevemente em mais formas ainda! Ajude-nos a alcançar nossas novas metas e conseguir mudar o panorama dos PNPs no Brasil!

Gostou? Tem sugestões? Comente no post!
May
05
Machina: reta final e previsão de lançamento
Sim. É isso mesmo que vocês entenderam! Machina: simulacro de Guerra está entrando na sua fase final de desenvolvimento e está previsto pra sair em versão full PNP ainda este mês, como parte da comemoração do aniversário do nosso blog.

Como nós já falamos demais do jogo decidimos dessa vez só mostrar. Estas são as imagens antes da finalização da arte e no fim uma preview das cartas de tecnologias terminadas, além dos tiles e outras coisinhas.

Tile do Mapa tipo 1

Tile do Mapa Tipo 2

O que raios é Machina: Simulacro de Guerra?

Se você começou a acompanhar o blog recentemente não sabe do que se trata Machina, vamos explicar de forma resumida, mas que dará a vocês a chance de compreender a ideia.
Machina é um jogo de Guerra para de 2 a 4 pessoas, com dois modos principais de jogo. O original dura em média 35 minutos por jogador e o com turnos limitados, que foi apelidado de O relógio do Apocalipse durante o desenvolvimento, dura em média 20 minutos por jogador.
Sendo um simulador de combate usado em uma escola militar dentro do lore, ele possui algumas abstrações para facilitar o processo.  Sua Cidade-Nação pode se iniciar o jogo com foco em produção ou foco em tecnologia, sendo que cada “saída” tem suas vantagens e desvantagens.
O Jogo tem 3 fases de turno, que simplificadamente são:
  1. Fase dos motores: os motores são duas cartas com 4 ações cada. As ações não se repetem e é necessário sempre fazer uma de cada carta, na ordem em que a carta é colocada no começo do jogo (a ordem das cartas afeta o tipo e ritmo de jogo).
  2. Fase de mercado: quando você pode fazer até duas trocas de qualquer quantidade de recursos por outros recursos, seguindo um valor fixo de tabela.
  3. Tecnologias: as cartas de tecnologia dão bônus constantes para as tropas e as províncias, aumentando a capacidade de produção destas e a capacidade de destruição e resistência das tropas. As compras de tecnologia são sempre feitas por quem tem mais províncias deste tipo e, exatamente por isso, a disparidade tecnológica no início do jogo pode se tornar perigosa.

Existem mais detalhes, e para quem quiser conhecer melhor, tem um resumo de um turno aqui.http://teiadejogos.blogspot.com/2015/11/tutorial-um-turno-de-machina-simulacro.html
Quem está animado com a notícia? Mandem suas impressões e opiniões!

Jan
21
Mudanças, mudanças, mudanças…


A essência do trabalho do Teia de Jogos sempre foi a mudança e a adaptação. Nossa estrutura, assim como uma teia, nunca cresceu além do necessário e nunca tentou fazer mais do que o que nos é possível. Mesmo assim, podemos afirmar que nosso crescimento nos deixa cheios de orgulho. 
Nem precisa falar mais nada: Fonte

Devemos isso aos nossos padrinhos, aos nossos amigos que sempre nos dão força e que estão nos ajudando a criar uma comunidade onde todos se ajudam e todos mostram seu trabalho, seja ele com jogos, histórias e tantas outras formas de expressão que tanto amamos.
Com o ano novo, vocês devem ter percebido, fizemos algumas mudanças em nossas metas e ainda teremos mais novidades. Tivemos uma mudança em nosso time e também contamos com cada vez mais estúdios parceiros, que estão nos ajudando e sendo ajudados, em um ambiente de cooperação e troca de experiências.
Além de tudo, estamos trabalhando em uma série de minigames e diversões em geral para os nossos padrinhos e para todos os que apreciam nossa arte e nosso estilo de trabalho.

Mas e 2016?

Para 2016, nós queremos agregar ainda mais conteúdo para as nossas opções. Queremos ir a mais eventos, falar com mais pessoas a respeito dos nossos projetos, do Machina e dos nossos minigames. Queremos, antes de tudo, solidificar nosso projeto e deixar muito claro a nossa mensagem: trabalhar com PNP é possível para quem está começando e nosso tipo de financiamento coletivo constante é possível, se o seu conteúdo for interessante.
contando histórias com papel tesoura e sonhos
Temos diversos planos, alguns anunciáveis e outros não, mas antes de tudo queremos conversar com outros desenvolvedores. Sentar e conversar com pessoas que estão fazendo a mesma coisa que você, sejam mais ou menos experientes que você, é fantástico. 
Estamos começando a rascunhar algumas ideias de mesas redondas para todos os tipos de desenvolvedores de jogos analógicos, e talvez abrir até para digitais, pois este tipo de conversa oxigena as ideias, ajuda a aumentar a quantidade de referências e de influências.
Além disso, queremos falar e ouvir sobre os novos jogos em desenvolvimento no nosso mercado! Isto é interessante tanto para os desenvolvedores quanto os jogadores, sendo também muito interessante para eles, que podem ter uma noção muito melhor do que os jogadores queiram jogar.
O nosso boteco está aberto para todos! Venham conversar conosco e nos ajudem a mostrar que esta forma de esta forma de trabalhar é plausível e possível!